Périplo /ˈpɛ.ɾi.plu/ pé.ri.plo (do Gr. períplous, pelo lat. periplu, circum-navegação) s. m 1 Navegação à volta de um continente, de um mar ou pela costa de um país. 2 Viagem em que se retorna ao ponto de origem. 3 Viagem turística de longa duração. 4 Descrição de uma viagem desse gênero.
5 Produtora cultural brasileira dedicada à realização de projetos de intercâmbio artístico

CONTATO

+55 11 2503-0179
+55 11 2503-0259
contato@periplo.com.br

ENDEREÇO

R. Afonso Celso, 69
Vila Mariana - São Paulo
04119-000

 

PROJETOS ANTERIORES

 

 

 

 

<Artistas & Projetos

Celebração da Realidade Teatro de Senhoritas
Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade Celebração da Realidade

Celebração da Realidade

Em uma linguagem sintética e bem humorada, Celebração da Realidade se baseia em contos de "O Livro dos Abraços" de Eduardo Galeano. Com um olho no microscópio e outro no telescópio, a peça apresenta recortes da vida na América Latina, através do ponto de vista de gente anônima, habitualmente ignorada pela História. Porque é nas pequenas coisas que se alimenta a grandeza do universo. Cada passagem nos convida a refletir e questionar sobre nosso protagonismo e pertencimento na construção da História, especialmente neste momento em que se discute questões relacionadas a cidadania, democracia, liberdade de expressão, religião, entre outros.

SOBRE O ESPETÁCULO
Celebração da Realidade apresenta cenas inspiradas em contos escritos por Eduardo Galeano em “O Livro dos Abraços”. A peça tem direção do cômico e mímico inglês John Mowat, muito conhecido por seu trabalho de mais de 20 anos na Companhia do Chapitô de Portugal, onde criou célebres espetáculos como ÉdipoA TempestadeO Grande Criador, entre outras adaptações cômicas de textos clássicos.

Na mesma linha dos trabalhos do diretor, abusando do sarcasmo e da visualidade, o espetáculo mantém a narrativa dos contos escolhidos que, através de uma linguagem sintética, contam fatos da história universal a partir de pequenos causos da vida cotidiana, assim como obra fonte de inspiração dessa montagem: O Livro dos Abraços. Este trata a memória como coisa viva, sua memória pessoal e a nossa memória coletiva, da América. A montagem parte das expressões de Galeano em busca de uma dramaticidade que transporte seus personagens e situações para contextos inusitados cenicamente. A encenação propõe transformar em ação a escrita, transmutando-a em narrativas ou diálogos, para assim revelar a teatralidade.

Composta por cenas curtas e sintéticas, tal qual o livro que a inspira, a peça busca o equilíbrio entre momentos narrativos e ação dramática. O jogo cênico é totalmente revelado, as transições de personagens e cenas são feitas abertamente, depositando sobre a corporeidade e a palavra a capacidade de transformação da cena.

A peça perpassa por momentos da história universal a partir de pequenos causos da vida cotidiana. Com um olho no microscópio e outro no telescópio, as cenas relembram que a história é de todos. Cada passagem nos convida a refletir e questionar sobre nosso protagonismo e pertencimento na construção da História, especialmente neste momento em que se discute questões relacionadas a cidadania, democracia, liberdade de expressão, religião, entre outros. Relembrar é um meio de vivificação e propagação da nossa memória latino-americana.

O diretor, ator, mímico, escultor e cômico John Mowat, conduz com primor a conexão entre palavra, corpo e espaço, explorando as potencialidades físicas dos intérpretes. Em sua experiência como diretor, em especial da Companhia do Chapitô (Portugal), o modo como trabalha para que corpos e palavras se apropriem uns dos outros, em uma cena sem mais elementos cenográficos do que as panagens do teatro e com figurinos absolutamente cotidianos, evidenciam a enorme capacidade de síntese do diretor.

Celebração da Realidade é produzido pela Périplo Produções que realizou este projeto a partir de recursos próprios.

FICHA TÉCNICA
Direção e Encenação: John Mowat / Elenco: Isis Madi e Bruno Garcia / Criação: Isis Madi e Sandra Pestana / Assistência de direção: Bruno Garcia /  Trilha Sonora: Paulo Kishimoto /  Mixagem de Som: Ivan Gomes / Cenografia: Criss de Paulo e Marcelo Andrade / Iluminação:  Bruno Garcia / Confecção de Figurinos: Laura Françozo, Judite Lima e Benê Silva / Assistente de Figurinos: Heide Monezzi e Mariana Mattar / Adereços: Laura Françozo, Heidi Monezzi, Matias Arce, Renan Bal-Heitz, Sandra Pestana e Felipe Ikehara / Design Gráfico:  Criss de Paulo – Arca Ilustrada / Fotos: Otávio Dantas / Colaboração:  Débora Zamarioli, Clara de Cápua, Zé Valdir, Letícia Liesenfeld e Fabrício Lucursi / Produção Executiva: Gustavo Valezi / Diretor de Produção: Pedro de Freitas / Produção: Périplo Produções

DURAÇÃO
75 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA
Livre

DISPONIBILIDADE PARA APRESENTAÇÕES
A partir de 22 de maio de 2017.

INTERVENÇÃO CÊNICA
Retalho de Realidade, aqui

ATIVIDADE FORMATIVA
Do Conto à Cena de Isis Madi, aqui

VÍDEOS
Web documentário sobre a montagem, aqui
Vídeo completo, aqui

FOTOS
Baixe fotos em alta resolução aqui

NECESSIDADES TÉCNICAS
Baixe aqui
Baixe o mapa de luz aqui