Périplo /ˈpɛ.ɾi.plu/ pé.ri.plo (do Gr. períplous, pelo lat. periplu, circum-navegação) s. m 1 Navegação à volta de um continente, de um mar ou pela costa de um país. 2 Viagem em que se retorna ao ponto de origem. 3 Viagem turística de longa duração. 4 Descrição de uma viagem desse gênero.
5 Produtora cultural brasileira dedicada à realização de projetos de intercâmbio artístico

CONTATO

+55 11 2503-0179
+55 11 2503-0259
contato@periplo.com.br

ENDEREÇO

R. Afonso Celso, 69
Vila Mariana - São Paulo
04119-000

 

PROJETOS ANTERIORES

 

 

 

 

<Artistas & Projetos

A Ira de Narciso - Gilberto Gawronski
A Ira de Narciso - Otávio DantasA Ira de Narciso - Otávio DantasA Ira de Narciso - Otávio Dantas A Ira de Narciso - Otávio Dantas A Ira de Narciso - Otávio DantasA Ira de Narciso - Otávio DantasA Ira de Narciso - Otávio Dantas A Ira de Narciso - Otávio DantasA Ira de Narciso - Otávio Dantas

A Ira de Narciso

Seguindo a linha de auto-ficção de Sergio Blanco, "A ira de Narciso" é um monólogo em primeira pessoa que relata a permanência do autor na cidade de Ljubljana, onde é convidado a dar uma palestra sobre o famoso mito de Narciso. Tendo como ambientação única o luxuoso quarto 228 do hotel onde o autor está hospedado, o texto apresenta os últimos preparativos desta conferência ao mesmo tempo que nos conta sobre os diferentes encontros com um jovem Esloveno que acabara de de conhecer.

A partir da descoberta de uma mancha de sangue no carpete, o relato da viagem profissional e dos encontros amorosos dá lugar a uma intriga policial obscura e inusitada. Alternando sutilmente narração, palestra e confissão, a "Ira de Narciso" é uma jornada fascinante e arriscada que conduz o espectador num confuso labirinto do eu, da linguagem e do tempo.


** INDICAÇÕES A PREMIOS**
MELHOR ATOR - Gilberto Gawronski/ PRÊMIO SHEL e APLAUSO BRASIL
MELHOR ESPETÁCULODE PRODUÇÃO INDEPENDENTE /
APLAUSO BRASIL
MELHOR ARQUITETURA CÊNICA - André Cortez / APLAUSO BRASIL


“Direto, provocativo, natural, Gawronski tira o máximo proveito da metalinguagem e domina a atenção até o surpreendente desfecho. Vale tudo em nome da arte? A parceria de Blanco com Gawronski garante que sim.”

  Dirceu Alves Jr. – Revista VEJA SP 12/04/18

“Gilberto Gawronski transita entre o narrador, o apresentador da palestra e o intérprete de maneira sutil e brilhante. Seu trabalho pode ser considerado como um dos grandes momentos da cena paulistana neste primeiro semestre de 2018.”
José Cetra – Blog Palco Paulistano 05/05/18

"Gawronski alcança, em sua performance, todos os tons da escala atorial, construindo com refinada sensibilidade o abismo no qual o Narrador se precipita, é arrastado, se deixa levar, numa ambiguidade de condutas que, fiel ao espírito da autoficção, nunca deixa claro suas intencionalidades."
Edelcio Mostaco – Painel Crítico FIT Rio Preto 11/07/18

SOBRE A PEÇA
A Ira de Narciso é um monólogo autoficcional do consagrado dramaturgo uruguaio Sergio Blanco. Gilberto Gawronski, sob direção de Yara de Novaes encabeça a montagem brasileira idealizada por Celso Curi que também assina a tradução do texto.

O espetáculo estreou no Festival de Curitiba em abril de 2018, e desde então fez mais de 30 apresentações em três temporadas na cidade de São Paulo (SESC Pinheiros , Oficina Cultural Oswald de Andrade e Teatro Sérgio Cardoso), festivais ( FIT Rio Preto, Tempo Festival, Fentepp e Mix Brasil) e pelo interior do estado de São Paulo(Rio Claro, Bauru, Jundiaí, Campinas). O sucesso em relação ao público e à critica renderam a Gilberto Gawronski uma indicação ao Prêmio Shell SP 2018 por sua atuação em A IRA DE NARCISO.

O processo de montagem de  A IRA DE NARCISO se iniciou quando Celso Curi assistiu a versão uruguaia dirigida pelo próprio Blanco com atuação de Gabriel Calderón. “Enlouqueci com a qualidade da montagem e especialmente do texto. Entrei em contato com o Sergio Blanco imediatamente e falei do meu desejo de traduzi-lo e comprar os direitos de montagem para o Brasil. Mostrei o texto para o Gilberto Gawronski – de quem sou fã e amigo – e ficamos um bom tempo enamorados, discutindo a obra como se fizéssemos parte de uma seita”, comenta Curi.

Para Gilberto Gawronski, assumir o texto de Sérgio Blanco é um desafio digno para comemorar seus 40 anos dedicados ao palco.

A direção de A IRA DE NARCISO é de Yara de Novaes que enxerga a peça como um portal de reflexão sobre o artista contemporâneo em embate consigo mesmo, com sua criação, o mundo das coisas e a natureza.  Segundo a diretora a peça reflete sobre o efeito hipnótico que a nossa imagem exerce sobre nós e sobre como essa autocontemplação pode ameaçar a nossa própria vida.

SOBRE O AUTOR
Sergio Blanco é um dos mais importantes dramaturgos latino americanos contemporâneos. De origem uruguaia, está radicado em Paris desde 1998 para dedicar-se a escrita dramática. Formado em filologia e arte teatral o artista realizou diversos trabalhos como diretor. Em 1993 ganhou o Prêmio Florencio Revelación e uma bolsa para estudar direção de teatro na Comédie Française em Paris.

Na Comédia Nacional do Uruguai, estreou seus principais trabalhos como eles estrearam Kiev, Tebas Land, A Ira de Narciso e El Bramido de Dusseldorf. Por seus textos recebeu importantes prêmios como Prêmio Nacional de Dramaturgia do Uruguai e o Prêmio Internacional Casa de las Américas. Desde 2008 integra a gestão da Sociedade de Artes Contemporâneas COMPLOT com Gabriel Calderon, Martin Inthamoussú, Mariana Percovich e Ramiro Perdomo. Atualmente prepara sua nova criação Cuando pases sobre mi tumba que estreará em 2018, em Montevideo Seus textos já foram traduzidos em português, francês, Inglês, grego e japonês

FICHA TÉCNICA
Autor: Sergio Blanco / Idealizador e Tradutor: Celso Curi / Ator: Gilberto Gawronski / Diretora: Yara de Novaes / Ator Assistente: Murillo Basso ou Carlos Jordão / Diretor Musical: Dr. Morris / Cenógrafo: André Cortez / Iluminador: Wagner Antonio / Figurinista: Fábio Namatame / Diretor Assistente: Murillo Basso / Assistente de Cenografia: Fernando Salles / Orientador Vocal: Caio Ferraz / Cenotécnico: Marcelo Andrade e Zé Valdir / Eletricista: Marcos Pinto / Fotos: Otávio Dantas e Marcelo Almeida / Técnico de luz: Jimmy Wong e Vinícius Andrade / Técnico de som: Vitor Osório / Produtor Executivo: Pedro de Freitas / Périplo Produções / Diretores de Produção: Celso Curi e Wesley Kawaai / Produtores Associados: Parnaxx, GPS Produções Artisticas, OFF Produções Culturais

DURAÇÃO
100 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA
18 anos

CLIPAGEM
Visualize o que já foi publicado sobre o espetáculo na imprensa aqui

VÍDEOS
Vídeo completo - clique aqui
Clipe - clique aqui

FOTOS
Baixe fotos em alta resolução clique aqui

NECESSIDADES TÉCNICAS
Baixe as informações técnicas do espetáculo clique aqui