16/04/2010

Curso Butoh-MA com Tadashi Endo

O dançarino não deve dançar, mas ser dançado"

Através de trabalhos práticos, individuais e em grupos, com exercícios criados pelo próprio Endo, e outros com grandes influências do teatro clássico japonês, Noh e Kabuki, os participantes terão a oportunidade de vivenciar alguns elementos od butoh: as diversas dinâmicas de tempo e ritmo, a variação espacial dos movimentos, os pés como único órgão de visão e percepção, a transformação de imagens em movimento, as diferentes qualidades de energia, o corpo-metamorfose, etc.

Tadashi Endo, aluno do grande dançarino de Butoh Kazuo Ohno, encontrou seu caminho na dança no que ele chama de "Butoh-MA".
MA no Zen-Budismo significa "vazio" e "espaço entre as coisas". Butoh-MA é o caminho para tornar visível o invisível. O mínimo de movimentos faz com que a expressão dos sentimentos e situações cresçam em intensidade. Torna-se mais importante manter o equilíbrio entre energia, tensão e controle, do que se preocupar com a forma e a estética dos movimentos.
A intenção do dançarino de Butoh é encontrar a relação com seu mundo mais profundo a partir do qual sua dança ganha corpo e se expressa no espaço e no tempo.
A maneira particular que o Butoh trabalha o corpo, abre caminhos de busca para atores e bailarinos, dado que sua principal característica é o encontro de uma dança que seja antes de tudo conectada com a pessoa que a realiza.
Curso 1 VAGAS PREENCHIDAS

Datas: 16 a 20 de abril (sexta a terça)
Horário: 16, 19 e 20/04 - 18h às 22h / 17 e 18/04 – 14h às 18h
Carga Horária: 20h 

Valor: R$ 690,00

Vagas:25

Curso 2 VAGAS PREENCHIDAS

Datas: 17, 18 e 21 de abril (sábado, domingo e quarta)
Horário: 17 e 18/04 - 18h30 às 22h30 e 21/04 –09h às 18h (1 hora de almoço)
Carga Horária: 16h
Valor: R$ 600,00
Vagas:25
Local: Sala Crisantempo (Rua Fidalga, 521 – Vila Madalena)
Outras Informações: 11 3819-2287 / crisantempo@salacrisantempo.com.br

Tadashi Endo

Bailarino de Butoh, coreógrafo, diretor do "MAMU – Butoh Center"e diretor artístico do festival "MAMU International Butoh festival" em Göttingen Alemanha. Reúne em seu fazer artístico a sabedoria das tradições da dança e do teatro, Ocidental e Oriental, construindo um trabalho único e extremamente pessoal.

Iniciou seus estudos teatrais pelas formas tradicionais do teatro japonês - o Noh e o Kabuki - e posteriormente aprofundou-se no teatro ocidental, realizando estudos como diretor no Seminário Max Reinhardt em Viena.

Depois de ter viajado como artista solo por toda a Europa, apresentando-se junto a famosos músicos de jazz, ele conheceu, em 1989, Kazuo Ohno (criador do Butoh no Japão juntamente com Tatsumi Hijikata). A partir de então, os dois desenvolveram uma relação de estreita colaboração que se tornou a base para seu trabalho criativo atual.

Seus solos incluem os espetáculos: MA, SYNAPSIS, KARA DA KARA, TASOGARE, ONE-NINE-FOUR SEVEN e atualmente se dedica a seu novo solo chamado IKIRU, sendo esse uma performance improvisacional em homenagem à Pina Bausch.

Desde 2002 desenvolve uma relação afetiva e criativa com o Brasil, tendo atualmente como principais parceiros o LUME Teatro e a Périplo Produções. Dirigiu e coreografou os espetáculos SHI-ZEN, 7 Cuias, SOPRO e VOCÊ do LUME Teatro e realizou workshops e apresentações em diversas cidades brasileiras.

Em 2008 e 2009 participou e fez a preparação de dança do filme Hanami- Cerejeiras em Flor, e coreografou a ópera Admeto de Georg Friedrich Handel, ambos sob direção da cineasta Dóris Dörrie.

A dança de Tadashi Endo expressa a tensão entre ying e yang, masculino e feminino, e o movimento eterno entre ambos. A base de sua dança é o Butoh-Ma - o estar entre. Através de um mínimo de movimento ele alcança o máximo de tensões, sensações e emoções, e, dessa forma, seu trabalho consegue ser uma síntese entre teatro, performance, improvisação e dança

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

2009/2020 - ©Périplo Produções Culturais Ltda

CNPJ 13.025.056/0001-42