11/07/2012

Nathalie Fari apresenta U M Z I E H E N em ruas e praças de São José do Rio Preto

A performance U m z i e h e n, palavra que de uma maneira superficial pode ser traduzida como mover, traz à tona as questões sobre a migração, propondo a reflexão sobre o atual significado de casa e abrigo. Por meio de uma encenação metafórica e não-verbal, os movimentos é que ditam todo o teor da obra.

Em um espaço de caráter utópico e temporário, delimitado no chão do espaço cênico, a performer explora e esboça situações cotidianas e absurdas. Utilizando um objeto dobrável junto a roupa do corpo, as cenas são apresentadas. No momento em que ocorre uma mudança de estado, gerada pelo desdobramento deste objeto, o corpo reage instantaneamente.
Durante toda a apresentação, o objeto vai se desenvolvendo, tornando-se mais complexo. Os movimentos do corpo mostram as diversas possibilidades e também as limitações do espaço. Dessa forma, faz uma analogia à busca incessante de um abrigo, em que não somente o espaço se transforma em corpo, mas este também em espaço.
U m z i e h e n estreou em janeiro de 2011, em Berlim. Desde então, tem sido apresentada em diferentes lugares nos festivais da capital. O seu caráter nômade permite que cada apresentação seja única. Nathalie Fari desenvolve projetos de trabalhos corporais, em locais alternativos.
Um dos questionamentos centrais de seus trabalhos é como vivencia-se, ocupa-se e dividi-se o espaço em um mundo cada vez mais denso. Para isso, o corpo serve como ferramenta principal, não só para moldar e mudar, de maneira sutil, os espaços, mas também para criar uma espécie de cartografia, em que faz com que o espectador reflita a sua posição no ambiente urbano e social.
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO - SP
Dias 10 e 11de julho de 2012
Quarta às 11h e 17h e Quinta às 09h e 17h.
Duração: 40 minutos.

  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube

2009/2020 - ©Périplo Produções Culturais Ltda

CNPJ 13.025.056/0001-42