periplo_13_RGB_positiva.png
Image-empty-state.png

26/03/2022

Inscrições abertas para a oficina gratuita e online com Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas

Estão abertas as inscrições para a oficina on-line gratuita BORGHI EM REVISTA / Módulo 1 - Origens ministrada por Renato Borghi e Elcio Nogueira Seixas.
Serão oferecidas 20 vagas. 50% delas serão destinadas a participantes que vivem fora da capital de São Paulo.
Os interessados deverão enviar um breve relato de experiência e carta de intenção através de formulário eletrônico disponível no site www.periplo.com.br até 03/04/2022.

Essa oficina é uma das contrapartidas do projeto "Romeu & Julieta 80!", contemplado pelo Edital PROAC 02/2019 - Circulação de Espetáculo Teatral.


BORGHI EM REVISTA / Módulo 1 - Origens

 Esta oficina marca os 62 anos de palco de Renato Borghi. O ator, diretor, produtor e dramaturgo passa em revista sua vida e carreira, enquanto convida os participantes a viver algumas experiências que fizeram parte de sua formação. São mais de sessenta anos de história testemunhados e vivenciados por um dos fundadores do Teatro Oficina, companhia que revolucionou artes cênicas no Brasil. Com roteiro e colaboração do ator e diretor Elcio Nogueira Seixas, Borghi em Revista nasceu como espetáculo teatral em 2004, tornou-se livro em 2008 e agora converte-se em um trabalho interativo onde Renato usa todo seu conhecimento para guiar atores e atrizes na descoberta de suas potencialidades, apresentando técnicas que permitam aos participantes encontrar sua interpretação original e única. Nesta edição será trabalho do MÓDULO 1 - ORIGENS, com seis encontros on-line.

SOBRE O MÓDULO 1 - ORIGENS
O módulo Origens se inicia com Borghi falando sobre seu primeiro com o mundo do Teatro, quando foi levado pelos avós para ver as revistas de Walter Pinto e seus cômicos: Grande Otelo, Oscarito e Dercy Gonçalves. No mesmo período, Renato teve a oportunidade de ver em cena atores e atrizes como Procópio Ferreira, Dulcina de Moraes, Jaime Costa e Bibi Ferreira. Ainda na abertura da oficina, Borghi narra sua chegada a São Paulo, em 1955, e a descoberta do Teatro Brasileiro de Comédia, o TBC, um teatro de qualidade internacional, com concepção cênica arrojada. O Teatro de Arena é abordado como um olhar cênico para o homem brasileiro. Em seguida, o ator conta tudo que aprendeu como aluno de Eugênio Kusnet, o ator russo que foi um discípulo direto de Stanislavsky. A partir deste ponto, os participantes serão convidados a experimentar uma série de técnicas de interpretação que foram fundamentais na formação de Renato Borghi. O primeiro encontro se encerra com Renato contando a história de seu encontro com José Celso Martinez Corrêa e a fundação do Teatro Oficina, onde Borghi protagonizou montagens históricas como O Rei da Vela, Pequenos Burgueses, Galileu Galilei e Na Selva das Cidades. Nos encontros seguintes, os participantes irão vivenciar laboratórios derivados do sistema de Stanislavsky que foram desenvolvidos inicialmente no Teatro Oficina da década de sessenta e depois aperfeiçoados por Borghi em sua atual companhia - o Teatro Promíscuo - fundada em parceria com o ator e diretor Elcio Nogueira Seixas em 1993. A companhia foi responsável por projetos relevantes na cena brasileira e internacional, como a Mostra de Dramaturgia Contemporânea, a Embaixada do Teatro Brasileiro (que percorreu quinze países em 2010) e espetáculos marcantes como Molière, O que mantém um homem vivo?, Fim de Jogo, O Casamento, O Beijo no Asfalto, Sete Gatinhos, Timão de Atenas, Jardim das Cerejeiras, Tio Vânia, Édipo de Tabas, entre outros.


SOBRE OS ARTISTAS
Renato Borghi
Um dos artistas mais destacados do país, louvado com 03 prêmios Molière (a consagração máxima do teatro nacional) e todas as grandes honrarias da cena brasileira, em diversas modalidades (ator, dramaturgo, diretor e pesquisador). Fundou o TEATRO OFICINA em 1958, juntamente com José Celso Martinez Corrêa, onde realizou trabalhos que marcariam para sempre o Teatro Brasileiro e se tornariam referências para as novas gerações: PEQUENOS BURGUESES, ANDORRA, REI DA VELA, GALILEU GALILEI e NA SELVA DAS CIDADES. Nos anos 70, fundou o TEATRO VIVO com Estér Góes e, juntos, produziram espetáculos de forte impacto no que ficou conhecido como “Teatro de Resistência à Ditadura Militar”, entre eles: O QUE MANTÉM UM HOMEM VIVO? e MAHAGONNY de Brecht, MURRO EM PONTA DE FACA de Augusto Boal, UM GRITO PARADO NO AR de Gianfrancesco Guarnieri e CALABAR de Chico Buarque e Ruy Guerra. Durante a década de 80, lançou-se como dramaturgo e escreveu peças de enorme sucesso como A ESTRELA DALVA (com Marília Pêra, sob direção de Roberto Talma) e LOBO DE RAY BAN (com Raúl Cortez e Christiane Torloni, sob direção de José Possi Neto). Em 1993, funda o TEATRO PROMÍSCUO com o ator Elcio Nogueira Seixas e obtém grande êxito alternando montagens de clássicos e dramaturgos contemporâneos: ÉDIPO DE TABAS, TIO VÂNIA, JARDIM DAS CEREJEIRAS, MOSTRA DE DRAMATURGIA CONTEMPORÂNEA, BORGHI EM REVISTA, TIMÃO DE ATENAS, MACBETH, CADELA DE VISON, O BEIJO NO ASFALTO, OS SETE GATINHOS, O CASAMENTO, AZUL RESPLENDOR, FIM DE JOGO, MOLIÈRE, O QUE MANTÉM UM HOMEM VIVO?, entre outros. Ícone do Tropicalismo, ficou imortalizado por sua atuação em O REI DA VELA de Oswald de Andrade, recebendo o reconhecimento da crítica nacional e internacional. Em 2010, voltou a encantar público e crítica estrangeiros com as peças da EMBAIXADA DO TEATRO BRASILEIRO, projeto que percorreu 15 países do espectro ibero-americano em busca de novas dramaturgias.

Elcio Nogueira Seixas
Ator e diretor. Formado pela Escola Superior de Artes Célia Helena em 1992, iniciou sua carreira profissional como ator na reabertura do TEATRO OFICINA, com HAM-LET, em 1993, sob a direção de JOSÉ CELSO MARTINEZ CORRÊA. Ainda neste ano, fundou o TEATRO PROMÍSCUO com o ator RENATO BORGHI. Ao longo dos 27 anos da companhia, idealizou, dirigiu e protagonizou como ator vários espetáculos e projetos relevantes: ÉDIPO DE TABAS, TIO VÂNIA, JARDIM DAS CEREJEIRAS, MOSTRA DE DRAMATURGIA CONTEMPORÂNEA, BORGHI EM REVISTA, TIMÃO DE ATENAS, MACBETH, CADELA DE VISON, OS SETE GATINHOS, O CASAMENTO, AZUL RESPLENDOR, FIM DE JOGO, MOLIÈRE, O QUE MANTÉM UM HOMEM VIVO?, entre outros. Em várias destas produções, contracenou, dirigiu e concebeu espetáculos ao lado de grandes nomes do Teatro Brasileiro: TÔNIA CARRERO, EVA WILMA, PEDRO PAULO RANGEL, BETH GOULART, GUILHERME WEBER, MARIANA LIMA, LEONA CAVALLI, HÉLIO EICHBAUER, DANIELA THOMAS, FAUZI ARAP, ELIAS ANDREATO, CIBELE FORJAZ, MÁRCIO AURÉLIO, NEWTON MORENO, FERNANDO BONASSI, OTÁVIO FRIAS FILHO, MÁRIO BORTOLOTTO, ISABEL TEIXEIRA, NELSON BASKERVILLE, entre outros artistas destacados da cena teatral. Por sua atuação na MOSTRA DE DRAMATURGIA, ganhou os prêmios SHELL e APCA de 2002, além de ter recebido indicações como ator e diretor por outros espetáculos (em 2012, foi indicado como melhor ator ao APCA por sua atuação em O BEIJO NO ASFALTO). Com um de seus últimos projetos – a EMBAIXADA DO TEATRO BRASILEIRO – recebeu, em Cuba, o Prêmio Villanueva da crítica pelo espetáculo DENTRO, de Newton Moreno. Em 2008, lançou seu primeiro livro – BORGHI EM REVISTA – pela Coleção Aplauso. Durante toda sua carreira, ministrou inúmeras oficinas de teatro, no Brasil e no exterior, sobre temas variados, como as obras de Nelson Rodrigues, Tchekhov, Beckett, Tennessee Williams e Shakespeare.

DATAS: 09/04 a 14/05 de 2022 (sábados)
HORÁRIO: 16h às 19h
CARGA HORÁRIA: 18h
VAGAS: 20
GRATUITO
Inscrições: 28/03 a 03/04 de 2022
Resultado da seleção: 05/04/2022



  • Facebook
  • Instagram
  • YouTube